Saudações anárquicas!

Pessoas anarquistas, livres de ação e de coração, estamos a cada ano, aos pouquinhos, realizando nossas atividades em prol da emancipação social, a abolição da propriedade e sua consequente distribuição de forma justa a todas as pessoas, já que a propriedade é negada para milhões de pessoas. Abolir a propriedade para mais algumas que possuem em enorme excesso, seria uma importante forma de distribuir tais excedentes de riquezas entre todas. Isso é corrigir o roubo que é feito pelas pessoas exploradoras e opressoras durante gerações na linha do tempo.
Não é só distribuir a riqueza, mas repensar o modo de produção capitalista, atual, e aboli-lo também!
Do jeito que está, o modelo econômico e político de desigualdades sociais não manterá a humanidade por muito mais tempo.
Temos que nos organizar e agir, das várias formas que podemos e sabemos.
Mas o intuito dessa mensagem é comunicar que após o encontro VI Expressões Anarquistas (2007), iniciamos um sítio eletrônico (anarkio.net) para unir, compartilhar, debater as diversas Expressões Anarquistas que existem, buscando o impensável para o sistema e para muitos grupos, ações conjuntas, organizadas, e quem sabe, até termos uma federação anarquista real. Muitos grupos e pessoas se afirmam anarquistas, libertárias, mas continuam isoladas.
Outras, de forma incompreensível não se une e nem compartilha com outros grupos libertários e ainda no cumulo da demência, se unem com igrejas, partidos, grupos vanguardistas. Podemos creditar isso a uma profunda falta de princípios, de conhecimento do movimento anarquista ou mesmo má fé por parte de aproveitadoras dessa situação dispersa do movimento anarquista no Brasil, para em nome da anarquia, quererem fundar partidos, realizar alianças com inimigos históricos, usar táticas e estratégias dos partidos e outras contradições que chegam no ponto de serem consideradas falsidade ideológica (dizer uma coisa e fazer outra).
A cada dois anos, se realizam as farsas eleitorais, um monte de mentira dos partidos, um monte de pessoas bandidas para alimentar a pseudo-democracia. O processo eleitoral remove a participação direta de todas as pessoas e transfere o controle para grupos de interesse predatórios a nossa gente explorada e oprimida.
Neste contexto, apoiar partidos é extremamente danoso a luta emancipatória anarquista.
A questão é que é precisamos Expressar Anarquicamente, difundir os conceitos anarquistas, suas razões, sua dinâmica polêmica, sua negação de se aliar a inimigos de nossa gente oprimida e explorada como são os partidos (de todos os lados!), as igrejas, as pátrias, as patronais, as pessoas empresarias.
E nisso o sitio eletrônico www.anarkio.net (desde 2007) quer contribuir de forma simples para a difusão das Expressões Anarquistas (sem pátria, sem patrão, sem religião, sem partidos, sem autoritárias).

Expressamos, na luta somos dignas e livres!

Fenikso Nigra

A união de pessoas anarquistas Fenikso Nigra surgiu em 2005 e está na ação desde então, saiba mais...

Informações sobre Fenikso Nigra

Anarkio

Anarkio é o substantivo abstrato anarquia em esperanto. O conceito de anarquia deriva do grego sem governo, e é de forma literal, o pensamento que norteia o movimento anarquista. Sem governo, anarquia, não siginifica sem organização.

Talvez o elemento mais mais contraverso dentro do pensamento anarquista é o carater organizacional. Muitos entendem que a organização deve ser o equilibrio entre o coletivo e o indíviduo.

O anarquismo também é conhecido como socialismo libertário e é usado como sinonimo, sem variações.

União de anarquistas

A anarquia se organiza e organizada busca construir uma sociedade mais equilibrada, justa e livre, sem opressão, sem exploração! Share this...Facebook0TwitteremailPinterest0

Ler mais

Esperanto, a língua perigosa no Brasil

Em 1907, quando A Terra Livre era publicada no Rio de Janeiro, Neno Vasco recebeu um colaborador parisiense que viajara meio mundo: Paulo Berthelot. Conhecedor de várias línguas, seu maior interesse, como o de muitos anarquistas, era o de ensinar ao mundo o esperanto, ‘a língua internacional’.” (DULLES, 1980, p.21) ver mais aqui!

Roteiro para a libertação

Os anarquistas aspiram por conseguinte, a supressão de todos os privilégios, do privilégio da riqueza como do privilégio do poder: do privilégio do bem-estar com dos privilégios do saber.

Edgar Leuenroth jornalista e anarquista

Vote Nulo e vá para luta!

Eleições são traições a democracia porque no tira o poder e o coloca nas mãos de algumas pessoas escolhidas, que geralmente não é a nossa e temos que nos calar diante de suas pequenas tiranias. Se minha candidata perde, o que faço? Chupo dedo, fico esperando a abelha sair do ouvido, ando em círculos, sapateio, digo as crianças que não foi dessa vez e que aguardem mais 4 anos?