O anarcossindicalismo, que é a outra forma de identificar o sindicalismo de base revolucionária e livre, não é um partido e nem pertence a nenhum. 

Denuncia os partidos e todas as organizações que usam os sindicatos como aparelhos em busca de seus interesses reformistas e conservadores, até mesmo tornando o sindicalismo em parte do Estado e do conceito de harmonia social e econômica entre grupos empregadores e grupos de pessoas empregadas. 

O sindicalismo poderá ser uma concepção revolucionária em uma proposta de autogestão da sociedade, onde as pessoas oprimidas e exploradas assumem toda a cadeia de produção e de distribuição de forma direta; as organizações sindicais são entendidas como estruturas de apoio a esta forma de gestão social economica. 

Dispensa os políticos profissionais e suas estruturas partidárias, de qualquer matiz (seja de direira ou de esquerda), já que as pessoas assumem diretamente a gestão coletiva e assim tem o controle social sem necessidade de pessoas representantes eleitas como temos atualmente. 

Continua no jornal A-Info 81

0
0
0
s2smodern
Joomla templates by a4joomla