O anticonsumo é um movimento antinômico em relação ao hiperconsumo atual. Não se busca com isso uma intersecção em favor de uma sintese harmoniosa, num consumo equilibrado, ou seja, é para ir além do reformismo placebo do “capitalismo verde”.
O fato da necessidade de consumo para a manutenção da vida de todas as criaturas é um desafio imenso e já há as condições racionais para enfrenta-lo.
Sim! Ainda temos ferramentas tecnologias sustentáveis que asseguram produções de forma equilibrada e que atenda as necessidade básicas e simples de todas as criaturas. Nosso discurso é de inclusão de criaturas que até então são vistas como parte da cadeia de consumo, os animais criados para o hiperconsumo da criatura humana.

Continua no jornal A-Info 74, agradecemos!

0
0
0
s2smodern
Joomla templates by a4joomla