Durante o dia, ocorrerão conversas livres, algumas propostas que não se descarta que se converse sobre outros temas de sejam de relevância no momento pelas pessoas presentes:

- Veganismo, anarquia e sociedade de consumo;

- Permacultura: na construção de espaços de cultura social e ambiental (com visita a Nossa Horta Comunitária UBS Tancredão);

- "A folklorização dxs pretxs pelo e$tado"; (por sugestão do grupo de estudo e prático de jongo Preta Bandêra)... e muito mais!!!!

Sobre o Expressões Anarquistas clique aqui

0
0
0
s2smodern

Uma pessoas anarquista pede que você não vote ou anule seu voto!

Todas as pessoas que estejam no espectro da anarquia, de 2 em 2 anos trabalham para para a conscientização das pessoas em serem políticas ativas, de assumirem o protagonismo da vida política, econômica e social. Isso é sair da estrutura que nos prende num sistema de profundas desigualdades sociais, por extremo consumo e extrema pobreza generalizada para manter algumas poucas pessoas com grandes riquezas.

A cada dois anos marcamos os processos eleitorais com nossa campanha de voto nulo ou não voto e trazer nossas propostas de autogestão e práticas da anarquia, de forma direta e sem nenhuma forma intermediária.

Apesar de nossa campanha e um crescente número de pessoas que estejam anulando o voto ou não votando, ainda precisamos trabalhar muito mais para que essas pessoas percebam que não acaba aí o processo político e nem se resume apenas no voto ou não voto, é algo muito mais que uma eleição, é uma prática cotidiana de participar e construir caminhos de práticas políticas que incluam cada vez mais pessoas, sem isso, é vazio e sem sentido votar ou não votar. E para isso, realmente pouco importa em quem votam ou deixam de votar.

Podemos marcar que primeiro o protesto do voto nulo o do não voto não muda absolutamente nada na prática, mas é um bom indicador do inconformismo com o que está acontecendo.

Uma segunda avaliação apresenta que o aumento das abstenções precisa estar atrelada a uma ininterrupta campanha de política sem partido, de autogestão e de ação direta. Isso faz com que a influência das práticas políticas clientelistas e daquelas pessoas políticas que adoram fazer assistencialismos sejam desmascaradas com suas ações vazias para as comunidades.

0
0
0
s2smodern

(texto do jornal anarquista A-Info 83)

As eleições são um roubo das nossas capacidades de organizar e atuar diretamente na politica, é abrir mão de nossa força como sociedade cidadã.

Eleger uma pessoa ou várias pessoas, por curto ou longo mandato é abrir mão de nossa liberdade para essas pessoas, muitas delas com muito pouco ou nenhuma noção igualdade, de responsabilidade, de ação coletiva e de justiça social.

Uma pessoa da realeza seja de forma absoluta ou constitucional, uma pessoa primeira ministra ou uma pessoa presidente, uma candidata que é levada ao trono, ao gabinete, ao parlamento, a sala da presidência, será nossa senhora. São pessoas que se colocam “acima” de qualquer regramento, de qualquer lei, pois são elas que as fazem e são elas que, nesse situação, verificam se são obedecidas esses seus mandos e desmandos.

Uma estupidez é votar.

0
0
0
s2smodern

Leia texto na integra no jornal A-Info 83

Se repete muito um conceito que é falho: anarco-capitalismo. 

Sua tese básica não é original e sim um apelido para a concepção liberal, onde o capitalismo é pensado sem o Estado e propõe sua abolição. Ora, a anarquia também propõe o fim do Estado, e também de todos os meios de opressão e exploração e é onde o caldo entorna.

Porque se argumenta que as pessoas anarquistas assim como essas “anarco”-capitalistas (liberais) desejam uma sociedade sem estado, logo poderiam atuar de forma conjunta para atingir esse objetivo que parece ser compartilhado, mas que só parece. O processo para atingir a abolição do Estado são totalmente diferentes, se chocam na prática. A anarquia atua na destruição de toda opressão e exploração, através de organizações sociais, coletivas em autogestão e o fim da propriedade privada e da herança; enquanto o conceito liberal (anarco-capitalismo) simplesmente mantém as relações de exploração e opressão de forma direta sem nenhuma forma de regulamentação externa (mercados livres), a propriedade privada e a herança são mantidas.

0
0
0
s2smodern

 Campanha Voto Nulo/Não Vote 2018. Nem saiu direito a lista das pessoas candidatas presindeciaveis e já começou as ladainhas que nenhuma presta, que a politica não tem saída e que todas essas pessoas não são elegiveis... já pensou em participar de politica de outro jeito? De participar da politica efetivamente? É um caminho...

 

0
0
0
s2smodern

Sem partidos, sem Estados ... o que anarquia propõe então? Assista nesse video uma rápida explanação sobre a Autogestão, método da anarquia se organizar!

0
0
0
s2smodern
Joomla templates by a4joomla